Borras e suas consequências



Como se não bastasse ter um monte de coisas para se preocupar em seu carro como, motor, cambio, suspensão, lataria, pneus, freios e agora um novo item que tem acarretado sérios problemas para muitas pessoas: borra de óleo no interior do motor. A borra de óleo, consiste de uma espécie de um elemento pastoso como uma graxa - que pode surgir em função de uma série de fatores - no interior do motor do seu carro.



Apesar de ser um fenômeno não tão incomum e poder surgir, por exemplo, do uso excessivo do óleo sem que seja feita sua troca, no caso que estamos abordando aqui, tem como fator principal a má qualidade do combustível que você anda colocando em seu carro. É isso mesmo caro leitor, como se já não fosse suficiente as dores de cabeça mais comuns geradas pela qualidade do combustível - como entupimento dos bicos injetores ou batida de pino - agora temos mais um problema com que nos preocupar.



A médio prazo, a formação de borra decorrente do abastecimento com gasolina de má procedência, vai afetar todo o sistema de lubrificação do motor com consequências aos diversos mecanismos internos e até mesmo total comprometimento do motor a longo prazo. O que na verdade acontece é que o combustível de má qualidade contamina o óleo do motor e com isso começa o processo de formação de borra no interior do motor.



Basta que você abasteça uma única vez o tanque do seu carro com gasolina de péssima qualidade para o processo se desencadear. Agora imagine uma coisa, você entra em uma concessionária, compra um carro zero km e faz todas as revisões periodicamente e depois de um certo tempo você começa a ouvir alguns barulhos estranhos no motor. E ai você se pergunta. Mas o que está acontecendo? Meu carro ainda é novo e está com um barulho estranho? Você leva o carro a uma autorizada ou a um mecânico de sua confiança e descobre que seu motor foi parcialmente ou totalmente inutilizado devido a formação da borra no interior do motor. 



O grande problema da formação da borra, é que em primeiro lugar quando começa o surgimento da borra, significa que parte dos ingredientes do óleo perderam suas características físicas e propriedades de proteção ao motor, deixando portanto de cumprir adequadamente seu papel. Em segundo, quando a quantidade de borra ocorre acima de certos níveis, ela pode provocar o entupimento de canais, galerias e dutos de alimentação e até entupimento da bomba de óleo, ocasionando assim um processo insuficiente de lubrificação do motor, que com o tempo poderá ter seu funcionamento totalmente comprometido.



É meus amigos, mais uma vez não temos ninguém para recorrer, pois os fabricantes já cientes do que está acontecendo, não se responsabilizam pelos danos causados no interior do motor pelo abastecimento com gasolina adulterada ou fora das especificações. E agora eu faço outra pergunta a você leitor. Você se lembra em que posto essa gasolina foi posta em seu carro? Dificilmente você terá como saber e neste ponto nós consumidores nos tornamos vítimas que não têm a quem recorrer.



Vamos dar algumas dicas, mas é claro, muitas delas podem ser um pouco onerosas e com certeza demandarão atenção, dedicação e tempo da sua parte.


  • A primeira delas é, ao primeiro sinal de perda de rendimento, motor grilando, motor falhando, dificuldade do motor pegar, consumo muito alto de combustível, leve seu carro um mecânico de sua confiança e peça para ele fazer um check-up no seu carro.Se não for descoberta nenhuma anomalia nas peças, é possível que o culpado seja o combustível. O primeiro passo neste caso, é esgotar o tanque de combustível e colocar uma gasolina de boa qualidade. Depois troque o óleo e o filtro de óleo. Com isso você está se precavendo, pois o combustível adulterado pode ter contaminado o óleo do motor.

  • Evite abastecer em postos que tem preços muito abaixo da média, afinal ninguém consegue fazer milagres

  • Escolha postos ao longo dos caminhos que você costuma fazer diariamente ou com mais frequência e observe o comportamento do carro após o abastecimento. Uma vez que encontrou postos confiáveis, procure sempre abastecer neles.

  • Se for inevitável utilizar gasolina de postos desconhecidos ou dos quais você não tem como saber se vendem um bom produto, coloque apenas um mínimo de gasolina. Tão logo você chegue a um posto com gasolina de boa qualidade, complete o tanque para diluir a "mistura".

  • Periodicamente, convém levar o veículo a um mecânico de confiança para uma avaliação e verificação de qualquer anomalia que possa indicar o fenômeno.

  • Não pense que acrescentar aditivos ou gasolina aditivada vai lhe garantir alguma segurança ou diminuirá os efeitos nocivos de um combustível "batizado".




Agora existem outros fatores que podem provocar a formação de borra no interior do motor. Uso de óleo com qualidade duvidosa é um dos casos, pois quando o motor atinge temperaturas altas o óleo superaquecido produz a borra, pois esses tipos de óleo "baratos" que encontramos no mercado, não cumprem seu papel nestas circunstâncias, que é atingir altas temperaturas e manter a viscosidade adequada ou até mesmo quando o motor está funcionando frio, como quando se dá a partida pela manhã. Por isso não economize na hora de trocar o óleo do motor, pois essa economia hoje pode representar um enorme gasto amanhã.



Um outro aspecto importante, está ligado aos "detergentes" de borra. Já é possível encontrar em alguns lugares um produto importado que tem o papel de diluir e até mesmo evitar a formação de borra. O problema deste produto, vem do fato que geralmente a borra é composta entre outros elementos dos aditivos que compões o óleo. Se a borra surgiu desta forma, significa que os aditivos perderam sua função e portanto o óleo já não tem as mesmas características de um óleo novo de boa qualidade.


Contato


FALE CONOSCO


Utilize o formulário abaixo para entrar em contato conosco.



Ferramenta: POW Internet